---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Aspectos Geográficos

Publicado em 18/02/2014 às 11:34 - Atualizado em 18/03/2014 às 10:56

Rio São João - Pedra da Judite
Créditos: Assessoria de Imprensa Baixar Imagem

Localização

Garuva (unidade da federação: 320334), está localizada na região do caminho dos príncipes, nordeste do estado de Santa Catarina, região sul do Brasil.

População

Garuva conta atualmente com 16.081 habitantes (IBGE 2010). A predominância étnica está na origem alemã, seguida da italiana, portuguesa e francesa.

Território

Àrea total do município é de 503,603 km². A densidade demográfica do município é de 28,23 habitantes por km² (Est.IBGE 2010).

Limites

O munícipio tem limites ao Norte - estado do Paraná (Guaratuba), Sul - Joinville/São Francisco do Sul, Leste - Itapoá, Oeste - Campo Alegre


Vegetação

A cobertura florestal natural do município está inserida na região da mata atlântica. As terras compreendem um agrupamento de vegetação denominado tropical atlântica, tombado como área de preservação ocupando 64,65% do território garuvense, 12%, remanescente da mata atlântica do território catarinense. A mata atlântica registra elevado índice de umidade e baixa amplitude térmica, por causa de ambientes marcados por intensa influência oceânica. As excepcionais condições ambientais da região permitiram o desenvolvimento de uma floresta com fisionomia e estrutura peculiares, com grande variedade de espécies endêmicas.


Relevo

O relevo do município é heterogêneo com área planas e fortemente onduladas. A maior parte do território compõe-se de terras planas e baixas. Encontram-se elevações com até 1.400 metros, na Serra do Mar. Na bacia do Rio Palmital existem áreas de mangue.


Hidrografia

A principal bacia hidrográfica do município e do atlântico sul, Garuva encontra-se em amplo desenvolvimento e com grandes oportunidades de investimentos. As atividades industriais e retroportuárias são as que potencialmente pode se destacar.

Hidrologia

O acidente hídrico de extrema importância é a Serra do Mar, conhecida na região como Serra do Quiriri, Serra Feia e Serra do Iquererim, onde localizam-se as nascentes dos rios São João, Palmital e Quiriri.

Na serra do Carrapatinho, a leste do município, encontram-se as nascentes dos rios Saí Mirim e Sai Guaçu.

A mais importante bacia hidrográfica da região é a do Palmital, por ofercer trechos propícios à navegação que serviram de acesso aos imigrantes. As nascentes dos rios Palmital, Quiriri, Saí Mirim e Saí Guaçu, compõem também a bacia hidrográfica do Rio São João. Por esta profusão de águas, livres de poluição, Garuva preserva o título de "Paraíso das Águas".

Clima

O clima segundo classificação do IBGE é do tipo subtropical úmido e com a média anual de 28º C. Quanto à pluvisiodade, a quantidade de chuvas varia entre 1.600 à 1.700 milímitros.

A umidade relativa do ar sofre forte influência dos ventos marítimos, com um média anual de 85% e aproximadamente 155 dias chuvosos no ano.

Solo

Para efeito de classificação do solo, utilizam-se os conceitos e normas estabelecidos pelo Serviço Nacional de Levantamento e Conservação dos Solos Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)

Na região observa-se o seguinte:

Litólico álico: 30%

Podzólio vermelho-amarelo latossolico álico: 20%
Utilizado para cultura de subsistência

Cambissolo distrófico: 10% e Cambissolo álico: 10%
Explorado com extração de madeira, cultura de palmito, culturas de subsistência, plantio de banana e pastagens.

Solo glei pouco úmido distófico álico: 23%  

Utilizado para o cultivo de arroz irrigado e, quando bem drenado, para a produção de hortaliças.