---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Histórico

Publicado em 17/02/2014 às 11:11

Primeiros Imigrantes
Créditos: Assessoria de Imprensa Baixar Imagem

A história da primeira colonização de Garuva nos mostra mais uma história de luta, entre tantas outras, por parte dos imigrantes, que buscavam fugir dos problemas sociais econômicos da Europa e encontrar na América- seja ela do Sul ou do Norte - a liberdade e a justiça.

Para verificar a origem dos primeiros imigrantes que foram responsáveis pela primeira colonização no território que hoje constitui o município, será necessário voltarmos ao tempo e analisarmos os fatos ocorridos na Península do Say em 1841.

Nessa época, Garuva não existia como distrito ou município. A região onde hoje se encontra este município se constituiu de parte do Distrito do Saí e de Palmital que, pertenciam à Península do Say.

" A Primeira Colonização em Garuva " no período de 1841 a 1847, levará então, a uma análise da colonização que ocorreu no Say e no Palmital, por serem estas as regiões que formaram o atual município de Garuva.

Através da análise de documentos e de obras de alguns historiadores buscou-se verificar se realmente a primeira colonização teria acontecido em 1841 pelos imigrantes franceses, quando este sentiram necessidade de abandonar a França (devido às intensas crises) e buscaram um novo mundo que lhes desse melhores condições de vida.

Em 1841, o médico homeopata francês, Dr. Francois Jules de Mure, atualmente considerado "o pai da homeopatia no Brasil", iniciou uma campanha através do Jornal do Comércio do Rio de Janeiro, onde afirmou que desejava instalar, no Brasil, uma colônia baseada no consumo comum, seguindo as idéias do Utopista, seu compatriota, Charles Fourier. Após conquistar a simpatia do Imperador o Dr. Mure conseguiu a concessão de duas léguas quadradas de terras devolutas na Península do Say.

Os imigrantes franceses chegaram no Say em 1842, ali encontraram muitas dificuldades de adaptação ao clima e ao próprio modo de vida que teriam que levar.

Os desentendimentos entre os colonos e o Dr. Mure também contribuíram para o fracasso da Colônia Industrial do Say. Com a chegada de Jamain e Derrion, a situação agravou-se ainda mais, o que culminou com formação de duas colônias uma no Say e outra no Palmital.

Com a Península do Say abrigando duas colônias, a rivalidade entre os seus líderes aumentou ainda mais. Os colonos perceberam então, que o melhor a fazer era abandonar as colônias e partir em busca de novas terras no Brasil.Em 1847 a Colônia do Say estava praticamente desabitada.Mesmo com o fracasso da primeira Tentativa de Colonização no território que hoje compõe Garuva, a importância desta não pode ser negada.

No Brasil, a mesma é considerada, até o momento, como a única experiência fourieista de que se tem notícia.

Os franceses deixaram no atual município de Garuva, rastros de sua rápida passagem por esta região. A estrada de Três Barras, hoje também parte do município de Garuva, foi uma importante via de comunicação da colônia iniciada em 1842. Era através dela que os imigrantes franceses conseguiram se comunicar, durante um ano, com o litoral para obter alimentos a preços menores.

Um dos fatores determinantes no fracasso do empreendimento realizado na Península do Say foi porque a estrada, após um ano, teve o seu acesso inutilizado.

O objetivo central deste estudo era mostrar que a primeira colonização de Garuva ocorreu através dos franceses em 1841.

A documentação encontrada no Arquivo Histórico de Joinville, no Arquivo Público do estado de Santa catarina e na Câmara de Vereadores permitiu a análise das questões em torno dos problemas administrativos, religiosos e culturais das colônias que se instalaram na Península do Say entre 1841 1847.